O que aprendi trabalhando na construção para ser um melhor Web Designer?

Você pode estar se perguntando, o que um Web Designer foi fazer na construção, batendo massa, colocando piso no chão, na parede, usando a sua pior roupa, mas irei nas linhas abaixo mostrar essa relação, e o que aprendi em 3 meses trabalhando nos Estados Unidos na construção civil, mais especificamente “helper“, conhecido como servente ou ajudante de pedreiro.

Após 10 meses em Dublin trabalhando como designer, com passagens em duas empresas e fazendo freelas, ainda não estava satisfeito e buscava uma empresa com mais segurança do que fazer freelances para clientes que mais querem te explorar.

A convite de um grande amigo, fui parar nos EUA. A ideia foi “dar um tempo”, trabalhar na construção com ele, fazer uma grana, passear e quem sabe fazer uns sites. Aconteceu um pouco de tudo, trabalhei na construção, fiz passeios e bons negócios como freelancer. Tive a oportunidade de gerenciar um importante projeto na web, alem de desenvolver 2 websites, toda essa experiência em meio a duros trabalhos na construção.

Qualquer trabalho que se inicie é preciso de estudo, seja para um projeto online como desenvolvimento de um site, ou simplesmente bater massa. As vezes, o responsável em fazer o piso vai lhe pedir para bater a massa, que basicamente é colocar uma quantidade do cimento em pó num balde, misturar com água e bater. O ponto é, alguns vão querer que essa massa seja mais consistente,  outros que essa massa seja mais aguada, vai depende do piso, da cerâmica, ou as vezes até do gosto pessoal de cada profissional que lhe pede.

Atender a expectativa de quem passa o serviço é essencial para o sucesso da obra, seja um site ou um belo quarto com pisos bem alinhados entre eles. Passando para o mundo digital, passamos também pelas mesmas etapas, mas as vezes esquecemos de entender o cliente, como ele gosta, o que ele espera, e assim, muitas vezes o cliente não aprova, pede ajustes, ou ate mesmo, na pior das situações, demolir e começar do zero.

Pisos de cerâmica bem assentados requer cuidados, talvez você não tenha ideia o trabalho que seja, mas ali, estamos lidando com planejamento, matematica, o que envolve alinhamento, espaçamento e nivelamento, alem de muita paciência.

Ao contrario dos códigos, onde um erro você pode contornar com um “control+z” ou “cmd+z”, nas obras isso representa muitas horas de esforços em vão, um erro de medidas por exemplo, pode fazer com que aquele piso que você passou o dia inteiro assentando, seja retirado, e agradeça caso o cimento ainda não secou.

Não estou diminuindo o trabalho do programador, já passei dias quebrando a cabeça para resolver um enigma em CSS, e sei o quão trabalhoso e desenvolver um portal com inúmeras funcionalidades. Quantas vezes achei entediante ter que colocar as “tags” (paragrafo) e
(quebra de linha), em longos textos enviados pelo cliente sem formatação, ou quantas vezes fiquei enfurecido quando um site visualizava legal no Iphone mas não no Android e você não descobre o motivo.

O grande aprendizado é saber que nossos problemas ao desenvolver um site podem ser encarados como um desafio, e não como algo “chato”, assim aprendi a ter mais paciência e cuidado, buscar entender o cliente, assim como o pedreiro gostaria que você batesse a massa, alinhar as imagens, com o mesmo cuidado que se alinha os pisos, acredito que assim, seja possível construir algo de valor, seja um prédio, seja um site.

Continue Reading

Google Web Designer

Google Web Designer is an awesome tool for you who wants to animate your banner and go further in web design.

I’m the one who used to work with Flash, back in 2009 but because this tool is not anymore welcome in browsers, I stoped to use, but I was missing something like this.

Looking for jobs in Ireland, I realized that many companies ask for knowledge in this tool, so I decided to download it and see what is going on.

Because I had this background in Flash, it wasn’t that hard to get used to it, so I did this little banner as a test. I also like the Guinness advertisings, so I came up with this animation.

I found a picture on google images, and with photoshop and illustrator I did all the graphic elements on screen, and that’s the result.

I think it’s not bad for my first banner after years without work with animation.

Continue Reading

Responsivo é nossa responsabilidade

Responsive is our responsibility: English Version

Me chamou atenção quando eu vi um anúncio de uma pagina que desenvolvia websites, e nele dizia que eles desenvolviam sites responsivos.

No “boom” dos sites responsivos, era comum alertar os clientes sobre essa nova possibilidade, e na medida em que smartphones e tablets foram se tornando cada vez mais populares, web designers e desenvolvedores front-ends, buscaram se atualizar para oferecer uma melhor experiência do usuário.

Mobiles e tablets estão cada vez mais acessíveis, conseguimos um SmarthPhone por preços muito convidativos, acesso a Apps que facilitam nossas vidas a ponto de muitas vezes optarmos em resolver tudo por ele ao invés de abrir o notebook, quiçás ligar o bom e velho PC com aquele Ruindows desatualizado que demora 10 mil anos para abrir qualquer coisa.

Entendendo este crescimento, desenvolver sites que se adaptam em qualquer formato de tela, se tornou cada vez mais comum, e depois de quase 8 anos desenvolvendo sites assim, já não vejo como necessidade de colocar na descrição do orçamento, não sendo um recurso a mais para oferecer, responsivo é nossa responsabilidade, desculpe o trocadilho.

Pessoas já esperam que os sites sejam responsivos,  assim como ao comprar um carro, esperamos que eles venham com os 3 retrovisores, um no meio na parte interna, e 2 externos em cada lado.

Antigamente, retrovisor do lado direto era considerado opcional de luxo, hoje é obrigatório, pois influencia na nossa segurança, assim deve ser encarado os sites ao desenvolvermos, ser responsivo como um item obrigatório para o usuário navegar no seu site sem acidentes que possam leva-lo a desistir dela.

Continue Reading